sexta-feira, 24 de maio de 2013

Capítulo 7 || A Lenda de Flogside


  Ao jantar, Demi estava absorta nos seus pensamentos. O que tinha acontecido naquela tarde não lhe saía da cabeça. Será que Miley também tinha visto aquela estranha mulher, será que era aquilo a que se referia quando dizia que Flogside estava estranha? Quanto mais tempo passava as perguntas e incertezas iam crescendo e questionava-se se tudo aquilo poderia ser um sonho.

 - DEMETRIA! - com o grito de Carlotta deu um salto da cadeira assustada - Estás a dormir?

- Pois, secalhar tudo isto não passa de um sonho... - sussurrou.

- O que disseste querida?

- Nada, nada. Desculpe não estava a ouvir...

- Nós percebemos! - exclamou John animado, falando pela primeira vez naquele jantar.

- No que estavas a pensar? - perguntou Carlotta

- Não lhe int... - parou antes de acabar de falar. Desde que chegara a Flogside ainda não tinha sido simpática para os avós. - Não é nada, avó. Não se preocupe - respondeu com um sorriso no rosto - Apenas podem-me responder a uma pergunta?

- Se soubermos responder... - disse Carlotta satisfeita por a Demetria não lhe ter respondido bruscamente.

- Aconteceu alguma coisa no 13 de Agosto, aqui em Flogside?

  Demi reparou que ambos estavam pensativos.

- 13 de Agosto? Que eu me lembre não...

- Se bem que... - falou outra vez John com o seu habitual ar sereno.

- O que é que tu sabes que eu não sei? - rapidamente perguntou Carlotta ficando intrigada por John saber algo que ela não sabia.

- Tu também sabes, podes é não lembrar-te. - afirmou deixando Carlotta com um sorriso vitorioso no seu rosto que se orgulhava por saber tudo sobre a sua aldeia. - No Verão de à 3 anos atrás morreu uma família inteira. Moravam naquela casa grande ao pé da floresta, para quem vai para o lago. - Demi não esperava ouvir o que o avô acabara de dizer.

- Oh meu Deus... Mas como é que tudo isso foi acontecer?

- Nunca ninguém soube... A autoridades mantiveram sempre em segredo este caso, talvez porque é uma localidade pequena e para não assustar as pessoas. - Demetria notava um olhar triste no avô, desde que ali chegara nunca o vira tão angustiado até tocar naquele assunto.

- Quantas pessoas morreram?

- Era uma família de cinco elementos, apenas morreram quatro. Ninguém sabe o que aconteceu ao quinto elemento. Desapareceu apenas.

  Demetria permanecia imóvel na cadeira. Sentia o seu corpo gelado e as suas mãos suavam com o medo e ao mesmo tempo choque. Estava completamente espantada com a história que o avô acabara de contar. Nunca tinha imaginado que aquela pequena aldeia tinha uma história tão dramática e macabra. Sempre adorou séries e filmes de terror e nunca tivera medo, mas agora que situações como esta tornavam-se realidade, começava a ficar preocupada.
  Nem sequer Carlotta se atreveu a pronunciar uma única palavra durante o resto do jantar. Demi apidamente terminou o jantar, ficara sem fome deixando maior parte do bife e do arroz no prato.
  Não lhe apeteceu ficar em casa, precisava de pensar e arejar as ideias e acabou por ir dar uma pequena volta por Flogside.
  Estava uma noite quente e sossegada. Não havia ninguém na rua e janelas de todas as casas da aldeia estavam fechadas. Deu uma rápida vista de olhos no seu relógio de pulso dourado que marcavam 22:03 horas da noite.
  Começara a caminhar mais rapidamente pelas ruas desertas, quando avista um vulto a vir na sua direcção. Ficou assustada, mas assumiu uma posição hirta e destemida e continuou a caminhar. O vulto começou a ficar visível deixando perceber que não estava sozinha. Ao perceber quem era uma alegria começou a crescer dentro de Demi.

- Ora, ora, quem é ela! - Joseph saudou-a com um grande sorriso, sendo retribuido por Demetria. - Pensava que não te ia ver mais hoje.

- Pois, mas cá estou eu! - disse baixando-se para acariciar a cabeça de Stich que rapidamente começou a abanar a causa e a mostrar a língua.

- Olha, sobre o que aconteceu esta tarde... - começou Joe.

- Pois... Sobre isso, preciso de falar contigo.

  Joseph percebeu que Demi estava com uma cara preocupada. Fez um gesto com a mão para continuarem a andar. Demetria não começou logo falar, fazendo com que Joe olhasse fixamente para ela. Começou a ficar desconfortável e por isso inspirou e expirou profundamente e começou a falar:

- Eu perguntei aos meus avós o que tinha acontecido no dia 13 de Agosto. O meu avô disse que no ano passado em Agosto tinha morrido uma família de cinco elementos, tirando um que ninguém sabe onde está.

  Joseph continuou a olhar para Demi, mas desta vez com uma cara de preocupado.

- O teu avô disse-te onde essa família vivia?

  Demetria assentiu com a cabeça, mostrando um sorriso na face:

- Na casa ao pé da floresta...

  Nisto Joe olha para as colinas onde ficava a floresta. Demi acompanhou o seu olhar e em seguida engoliu a seco. Ao contrário das outras casas, a casa da floresta tinha as portadas das janelas abertas e as luzes estavam acesas. Estava alguém à janela.



CONTINUA...

2 comentários:

  1. lool ameeei
    poste logoo amoour!
    bjokas <3

    ResponderEliminar
  2. E vai ficando melhor e melhor!! Estou em pulgas para saber o que vai acontecer!!

    ResponderEliminar